Pesquisar
A cantora irlandesa Sinead O’Connor em um evento durante o Budapest Spring Festival em 22 de Abril de 2015. (Foto: Balazs Mohai | MTI via AP)

Legista Confirma Que Morte De Sinéad O’Connor Foi Por Causas Naturais

Em julho do ano passado, o mundo sentiu a perda da cantora e compositora irlandesa Sinéad O’Connor. Ela faleceu no dia 26 de julho de 2023 com 56 anos em seu apartamento em Londres. Agora, seis meses após o ocorrido, um legista do Tribunal de Justiça de  Southwark confirmou que a cantora faleceu de causas naturais.

Desde julho, a polícia londrina já dizia que a morte da artista não era considerada suspeita, ou seja, a polícia não identificou evidências de que o falecimento seria resultado de um crime. “Causas naturais” significa que a morte também não foi em decorrência de uma doença ou outras circunstâncias externas, mas não foram divulgados mais detalhes.

Em agosto de 2023, um cortejo fúnebre foi realizado em Bray, cidade irlandesa que Sinéad considerava seu lar, onde milhares de fãs prestaram suas homenagens. Além dos fãs, outras figuras importantes como o primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar e Bono Vox, do U2, também fizeram questão de se despedir da cantora durante o cortejo.

Sinéad  O’Connor começou sua carreira com performances nas ruas de Dublin, na Irlanda. Em 1987, ela lança seu primeiro álbum solo, intitulado The Lion and the Cobra, que fez bastante sucesso internacionalmente. Três anos depois, a cantora volta com I Do Not Want What I Haven’t Got, considerado seu maior sucesso comercial, em grande parte por conta de seu cover de ‘Nothing Compares 2 U’, música composta por Prince e que foi o single principal do álbum.

Para além do sucesso como cantora, Sinéad O’Connor também era conhecida por seu ativismo. A artista sempre fez questão de deixar claras suas opiniões políticas e sociais. Ela usou sua plataforma ao longo da carreira para chamar atenção para assuntos como direitos humanos, abuso infantil, direitos das mulheres, entre outros, incluindo duras críticas à Igreja Católica.

Ao longo da carreira, Sinéad O’Connor lançou no total 10 álbuns de estúdio, teve músicas fazendo parte de trilhas sonoras de filmes e colaborou com inúmeros artistas. Dois anos antes de sua morte, em 2o21, ela também lançou um livro de memórias, intitulado Rememberings, que se tornou um best-seller.

Confirma mais notícias aqui.

Pesquisar

Últimas postagens

Venha Ver Xantoné Blacq No Blue Note São Paulo Com O Jazzmasters

Rock&Roll Hall Of Fame Anuncia Indicados De 2024

Exclusivo – Xantoné Blacq Fala Sobre Carreira E Vinda Ao Brasil

Grammy 2024: Os 5 Momentos Mais Marcantes Da Noite

Joni Mitchell, Dua Lipa, Billy Joel E Mais: As Apresentações Mais Icônicas Do Grammy 2024

Grammy 2024: Quem Foram Os Vencedores

Compartilhe